Ana de fases

10:59


A autêntica Ana Nasily em um encontro com suas seguidoras de Vitória - ES

Descomplicada e perfeitinha, Ana Nasily, 28 anos, é casada há 12 e mãe de três crianças. A mineira-capixaba nasceu em Teófilo Otoni, Minas Gerais, mas cresceu em Vitória, no Espírito Santo. Ela é conhecida por levar a vida de maneira descontraída, leve e autêntica e por expor isso em alguns canais na internet.

Apesar de hoje estar mais atuante no instagram, a história da Ana na web começa há mais ou menos cinco anos com um blog. Criado sem pretensão, o blog Mamãe de 3 começou a crescer rapidamente e isso, na época, assustou a blogueira, fazendo com que ela excluísse o blog pouco tempo depois. Passado alguns anos, Ana retornou o cenário virtual e, dessa vez, também no instagram como @donadecasareal, que em pouco tempo já conquistaria um grande número de seguidores.

Mas, foi com o @mamaetapirando que a Ana se tornou conhecida dentro do universo de mães e donas de casa na internet. No blog e no ig (instagram), a mineira contava como era sua rotina de mãe de três crianças pequenas, com o marido trabalhando embarcado e sem qualquer ajuda de parentes que, na época, moravam distante.

Vivendo uma fase mais tranquila e descomplicando ainda mais a vida, o antigo @mamaetapirando deu lugar ao atual @mulheremprimeirolugar. “Muitas pessoas interpretavam errado o nome Mamãe tá pirando, associavam isso à loucura e não captavam exatamente o sentido. Além disso, agora, percebo que a maternidade não é mais exclusividade na minha vida. Antes de ser mãe, eu sou mulher”.

Maternidade integral X Carreira

Segundo a blogueira, hoje, ela vive um momento narcisista, mas nem sempre foi assim. Ana foi mãe aos 16 anos, quando era noiva do seu esposo, Gustavo, e isso fez com que os planos de carreira e estudos fossem adiados. “Eu não optei em ser mãe integral, simplesmente aconteceu. Larguei os estudos para ficar com o Samuel, cinco anos depois tive minha filha, Elisa e, 1 e 4 meses depois tive o Isaac.  A maternidade simplesmente aconteceu para mim, ela foi meio que empurrada e eu recebi de muito bom grado”.

Mesmo se dedicando integralmente aos filhos, a mamãe blogueira não encara a maternidade como profissão. “Para ter uma profissão a gente se preparara, a gente se capacita. Ninguém se capacita para ser mãe, no máximo nos planejamos para a gestação.  A maternidade aflora a cada dia que passa. A partir do momento que temos um filho, vamos nos tornando mãe. Maternidade é emoção e não profissão”.

Ana se divertindo com os três filhos, Samuel, Elisa e Isaac. Foto: Arquivo pessoal


Hoje, cabeleireira e massoterapeuta formada, Ana conta que terminou o ensino médio, quando Elisa era ainda bebê. “Fiz um curso profissionalizante de estética corporal e de cabeleireira. Minha família inteira é cabeleireira, minhas tias, minha mãe. Então, para mim, não fazia sentido optar por outra profissão, já que eu sempre fui envolvida nesse meio”.

Quando descobriu que estava grávida de seu filho mais novo, Isaac, Ana tinha um salão de beleza, mas não conseguiu dar continuidade com a empresa por conta da gestação e da rotina com duas crianças pequenas em casa. Há quatro meses, ela tentou retornar ao trabalho: “Por achar que as crianças já não dependiam tanto de mim, tentei voltar a trabalhar, mas não deu certo. Percebi que ainda não é o momento de retomar minha vida profissional, as crianças ainda dependem 110% de mim”, explica.

Sobre arrependimento, Ana é direta: “Em nenhum momento me arrependo em ter me dedicado exclusivamente aos meus filhos. Na época, eu não tinha opção de deixá-los com alguém, mas mesmo se tivesse, eu escolheria ficar em casa e cuidar deles. Isso não é sacrifício para mim”.

Vaidade

Mesmo sendo mãe e dona de casa em tempo integral, a blogueira sempre se preocupou em estar bem vestida, maquiada e de unhas feitas. Quem acompanha o instagram da Ana, sabe que seus looks e makes fazem muito sucesso. Segundo a blogueira, ela sempre foi vaidosa, mas nunca escrava da moda. “Moda não faz a minha cabeça. Eu compro as roupas que estão vendendo nas lojas, aí parece que sou ligada nisso”, comenta.

Cirurgia bariátrica

Aos 25 anos, por não conseguir emagrecer com outros métodos, Ana passou por uma cirurgia bariátrica e eliminou 48 quilos. Mais do que o emagrecimento, no caso da blogueira, a cirurgia proporcionou uma chance de viver. “Fazendo os exames pré-operatórios, eu descobri um pequeno tumor, que no momento não era maligno, mas precisaria ser retirado para que o quadro não evoluísse.”

Embora não tenha se arrependido da cirurgia, já que salvou sua vida, Ana chama atenção para as complicações pós-bariátrica: “Não é uma cirurgia que eu indico. A vida se complica um pouquinho. Minha imunidade é mais baixa, eu estou sempre anêmica e perdi um pouco da força que tinha, mesmo obesa”, alerta.

Parcerias

Ana era embaixadora de uma marca capixaba de produtos de limpeza. Mas, acabou de desfazer o negócio. “Isso não é muito a minha vibe. Não é o que quero para mim”, confessa. “Não sou blogueira para ser parceira de alguém. Eventualmente, ganho presentes e agradeço, marcando a loja na minha postagem. É basicamente isso”.


Ana e a loira :) Foto:Arquivo pessoal

Sobre ser inspiração e referência para tantas mulheres Ana desabafa:  Na maioria das vezes é um peso. Eu não sou a pessoa certa para ser inspiração de alguém. Eu queria ser o descanso, sabe? Gostaria que as pessoas olhassem para mim e dissessem  - Ah, que bom que não sou a única que não sou perfeita!”, desabafa.

“Quero mostrar para as mulheres que elas não são as únicas que gritam com os filhos de vez em quando. Que não são as únicas que não querem faxinar a casa, às vezes. Que não são as únicas que gostam de uma cervejinha e um sertanejo. Isso é completamente normal. Ninguém vive numa casa perfeitinha, e eu também não.”

Se denominando a ralé das blogueiras, Ana dispara: “Na minha imperfeição, eu acabo sendo perfeita porque exponho minha imperfeição”.

E é expondo essas questões no instagram que Ana coleciona cada vez mais seguidoras. Muitas se perguntam como ela é capaz de se cuidar e fazer da rotina algo tão leve. “É claro que, no instagram, estão fragmentos do meu dia, mas é verdade que eu sempre tento levar tudo de maneira bem descontraída e leve, senão a gente pira de vez. Além disso, hoje meus filhos estão numa fase em que posso ter mais liberdade para cuidar um pouco mais de mim”, explica.

Para quem acha que três é demais, Ana e Gustavo ainda sonham com mais filhos. “Fiz a laqueadura por influência de pessoas, na época. Hoje vivo na esperança da minha cirurgia ter falhado. Na esperança de acordar passando mal e descobrir que estou grávida novamente”.

Ana Nasily posando Foto: Arquivo pessoal


Rapidinhas

O que a Ana diria para uma mãe de primeira viagem?
“Confia no teu taco, confia na sua intuição que vai dar certo!”

O que a Ana diria para uma mulher que ainda não tem filhos?
“Tenha! É incrível, é uma sensação muito louca. Um amor progressivo que cresce a cada dia que passa. É um amor que faz tudo valer a pena”.



You Might Also Like

3 comentários

  1. Uau, que matéria fantástica!! Adorei a primeira entrevista do Diploma de Mãe, que venham muitas outras, ainda não sou mãe mas já acompanho na intenção de ir aprendendo mais sobre esse universo incrível.
    Muita boa sorte flor, estou na torcida por você.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a matéria também, mostrou que vc é uma mulher autêntica e não disfarça sua personalidade, porque somos seres imperfeitos .Parabéns pelas palavras sinceras!! ����

    ResponderExcluir

O que cê achou?